Esqueça o álcool, o que a mulher mais sente falta durante a gravidez é o sushi! Mas agora boas notícias podem fazer você não pular mais o peixe cru, que pode controlar seu nível de ansiedade.

Os benefícios de comer peixe cru durante a gravidez superam os riscos.
Pesquisadores de crianças dos anos 90 na Universidade de Bristol e da Universidade Federal do Rio de Janeiro, constataram que as mulheres que nunca comeram frutos do mar tinham mais chances de ter altos níveis de ansiedade em 32 semanas de gravidez quando comparadas às mulheres que comeram peixe com regularidade. Os resultados sugerem que duas refeições de peixe branco e uma refeição de peixe gordo por semana seria suficiente para afastar a ansiedade.

Ansiedade execessiva não é bom para a saúde de longo prazo da mãe e pode resultar em seu bebê nascer prematuramente e com baixo peso ao nascer. A pesquisa precedente de crianças dos anos 90 tem mostrado os efeitos benéficos da ingestão de peixes oleosos durante a gravidez sobre o QI e a visão da criança. Este novo estudo mostra a importância do peixe gordo para a saúde mental de uma mãe e para o desenvolvimento do bebê.

Muitos não recomendam comer sushi na gestação, mas não há nenhuma evidência científica que liga as mulheres grávidas que comem sushi com os riscos para a saúde dos bebês ou complicações com a gravidez. Na verdade, no Japão, comer peixe cru é considerado parte da boa nutrição neonatal, desde que o peixe não tenha elevados níveis de mercúrio, como o salmão, que é uma escolha segura.

A principal preocupação das mulheres grávidas em comer sushi é o medo das bactérias. No entando, o salmão que utilizamos na cozinha do Umi vem de cativeiro do Chile. Os salmões de lá, raramente são suscetíveis a parasitas e o peixe é quase sempre congelado rapidamente para o transporte, o que acaba matando de qualquer maneira as bactérias.

De acordo com a National Academy of Sciences Institute of Medicine, a maioria das doenças relacionadas com frutos do mar são devido ao marisco, não peixe. O risco de adoecer a partir de frutos do mar que não sejam moluscos é de 1 em 2 milhões, comparado a 1 em 25.000 de frango.

Aconselhamos você sempre a falar com seu médico sobre sua dieta na gravidez, e se ele liberar sushi, uma grande dica é você comer acompanhado do gengibre e/ou wasabi, dois ingredientes que neutralizam a ação de qualquer bactéria!

Aqui no Umi a gente faz nossa parte, garantindo a procedência e higiene dos alimentos servidos para nossos clientes terem sempre a melhor experiência ao comer no Umi Cozinha Oriental.

DIGA-NOS: Você já deixou de comer sushi durante a gravidez? Queremos saber sua opinião a respeito, deixe um comentário e compartilhe com seus amigos!